"Eu vou fazer um leilão..."


01/04/2011


“Pouca sinceridade é uma coisa perigosa, e muita sinceridade é absolutamente fatal.”

 

Oscar Wilde

 

Não muito distante da consciência, Oscar Wilde, revela o desmoronamento da mente humana sobre a sua real condição de existência. O ser humano tem criado e vivido em um mundo imaginário do qual tem tirado todas as suas verdades, porém, quando confrontados com a realidade, a sinceridade de quem o faz se transforma em uma agressão verbal incabível.

 

A necessidade do homem de fugir das suas realidades transforma em mentira as verdades ditas pela sinceridade alheia que passa a ser desprezível e desnecessária, tornando os relacionamentos mais superficiais e maquiados. A surpresa seguida de uma falsa passou ser a principal reação quando um indivíduo é confrontado com a verdade, dita natural ou indutivamente no cotidiano de suas relações.

 

Uma “boa” saída para a ausência de verdades sobre o indivíduo é a superficialidade nos relacionamentos. A esquiva e a banalidade nas conversações não permitem ao outro uma “invasão” da essência e sim a frivolidade de uma relação qualquer.

 

Segue abaixo um pouco de sinceridade:

 

Duas mulheres se encontram na rua, uma delas saindo do cabeleireiro:

 

Mulher 1: Olá, querida!!! Você cortou o cabelo?

Mulher 2: Cortei amor! Você não imagina com quem… O Heron, aquele mago da tesoura. O que você achou?

Mulher 1: Maaaraaaviiilhooosooo. Ficou 10 anos mais moça. Essas mechas, que bárbaro! Vou mandar fazer igualzinho. Foram luzes?

Mulher 2: Não menina, é uma técnica nova de clareamento que ele trouxe da Itália. Imagina que…..

 

Meia hora depois…

 

Mulher 1: Então tá bom querida. Corre pra casa que teu marido vai morrer de orgulho da esposa que tem.

Mulher 2: Ai amiga, te adoro! Beijinhos!

Mulher 1: sai pensando: Como essa perua ficou ridícula. Será que ela não se enxerga? Não sei como aquele gato do marido dela continua casado com ela. Se der mole eu agarro ele.

Mulher 2: sai pensando: Essa galinha deve estar morrendo de inveja do meu visual. Ainda quer fazer igual, vê se pode!… com aquele cabelo que parece um arame… Nem com implante!!

 

Dois Homens se encontram na rua, um deles saindo do barbeiro:

 

Homem 1: Opa! E aí rapaz? Tava cortando o cabelo é? hehehe

Homem 2: Não troxão… tirei pra lavar

Homem 1: Que merda de corte, hein? Tu tá parecendo um viado. O cabeleireiro entendeu PRA BICHA ao invés de CAPRICHA é?

Homem 2: É… mas tua mãe gostou.

Homem 1: Falou então!… Ah, manda um beijo pra aquela gostosa da tua irmã, viu?

Homem 2: Vai se fuder, seu corno! Até mais!

Homem 1 sai pensando: Esse cara… Gente finíssima!

Homem 2 sai pensando: Adoro esse cara… muito gente boa…

Escrito por Junior às 07h28
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

06/09/2010


Olá pessoas!!!

Há tempos não dou uma passadinha por aqui mas, estive pensando e vou voltar a compartilhar com vocês minhas experiências como pai! Afinal, o Heitor está quase chegando nessa vida e eu estou quase chegando nessa nova vida paterna, apesar de que a vida financeira de um pai já começou!

As sensações são as melhores possíveis. Vocês não imaginam como é bom receber um presente de DIA DOS PAIS! As lágrimas cairam imediatamente e acho que foi a primeira vez que me dei conta que aquilo estava mesmo acontecendo. Toda vez que imagino o dia do meu primeiro encontro com ele, as lágrimas também tendem a cair. Já perceberam que serei um pai chorão!! Os preparativos estão cada vez mais se intensificando! Esses dias tenho que comprar o carrinho com o bebê conforto!! $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$. Mas as sensações desses gastos são as melhores possíveis. É o gasto mais valioso do mundo, quando vejo o valor do meu trabalho! Se os gastos com uma criança são as razões da sua má vontade em ter um filho, mude essa idéia! Vocês terão uma surpresa quando tiverem um!

O Heitor estará chegando entre o dia 20 e 30 do mês de outubro! São menos de 2 meses de pura emoção, onde o medo se encontra com a alegria!

Escrito por Junior às 09h55
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

26/01/2010


Pessoas de atitude!

Ultimamente a “atitude” tem se tornado um adjetivo muito perseguido pela juventude e adolescência mundial. Essa “característica” inerente á grandes e exponenciais artistas, ou pessoas de grande influência psíquica, tem transformado o mundo em um lugar um pouco mais ridículo e sem lógica.

 

“Ter atitude” é a grande onda do momento, mas, o que é ter atitude? O que isso significa?

 

Nas passarelas, atitude é aquele olhar mais agressivo, penetrante, o andar firme, a pedância. Nos palcos de rock é a rebeldia, a tatuagem “maligna”, satânica. Cabelos assanhados, roupas rasgadas, tênis com o passeio completo na festa de casamento, piercing em diversos lugares do corpo, esses e muitos outros símbolos têm dito se uma pessoa é ou não “de atitude”. Esse é o padrão da “nova sociedade”. O homem que apenas usa roupas tradicionais, a mulher que não gosta dos modelos assanhados e coloridos de cabelo, o jovem que não usa maconha, não bebe, a adolescente que não gosta  das novas tendências da moda elaboradas por uma “roqueira” rebelde, todos esses não têm atitude? Serão eles são meras estátuas de cera no meio de pessoas “geniais” que por imitar alguém, recebem o título tão honroso e cogitado de pessoas com atitude? Não seria essa mais uma inversão de valores de uma sociedade repleta de contradições absurdamente lógicas?

 

Segundo a nova sociedade “de atitude” lógica deixou de ser lógica para se tornar uma matéria dos concursos públicos, que assim como química orgânica, físico-química, geometria analítica, nunca terão um significado lógico em nossas vidas. Essa é uma questão que abordaremos posteriormente.......

 

“De atitude” não seriam as pessoas que remam contra toda essa deturpação da sociedade ao seguirem suas convicções e não se darem á experiência de copiar pessoas efêmeras que cercam a sociedade atual com suas habilidades de surpreender á todos com suas bizarrices?

Escrito por Junior às 16h14
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

22/01/2010


Não mude, apenas seja você mesmo!

 

 

Aparentemente parece que estou sendo antagônico ao meu último texto. Mas o fato é que, pensando um pouco mais no princípio de tudo, percebi que a mudança a qual me refiro nada mas é do que uma volta, um retorno aos princípios formadores de nossa característica mais importante: nossa índole, nosso caráter.

 

 

Acho que a frase que mais ouvi quando adolescente foi “quebra de paradigmas”. Rasgar rótulos, saltar obstáculos, tudo isso faz parte da nossa corrida diária pela sobrevivência pacífica e qualitativa. Estamos sempre cercados de situações que colocam em teste nosso caráter, nossa capacidade de sermos aquilo que aprendemos, nossas diretrizes e, por incrível que pareça, sucumbimos á uma simples pressão social pela aparência física e “intelectual”(que me perdoem os intelectuais do saber ao “metaforar” com esse adjetivo tão nobre e bem adequado á vós outros, em tão fúteis e frágeis seres).

 

 

A sociedade tem transformado os bons costumes em tabus ultrapassados, a educação em caretice, o romance em pornochanchada, o bem estar em sensação de perigo. Á todo momento estamos passíveis de uma violência gratuita, seja ela física, visual ou moral.

 

 

Sábado, dia 16, enquanto tentava me distrair em um pré-carnaval de rua em Fortaleza, fui surpreendido por uma situação nem um pouco comum mas, aparentemente corriqueira para alguns, principalmente para o personagem principal. Um jovem de aproximadamente 20-25 anos, fisicamente muito bem aparentado(segundo o padrão de algumas garotas ao redor), resolveu urinar no local em que estava. Menos ruim se ele estivesse em um lugar escondido atrás de alguma árvore ou poste, sem muita gente por perto. Na verdade ele estava no meio da multidão e essa multidão estava no meio da rua por onde passavam os blocos. Ele simplesmente tirou a genitália para fora das calças e não contente em calmamente fazer sua necessidade ainda resolveu girá-la para que muitos pudessem percebê-lo. Tão logo começou o ato, foi desconfortado por alguns que se sentiram incomodados pela situação. E assim ficou. Pouco depois foi “defendido” por amizades e nada mais aconteceu. “Nada aconteceu”.

 

 

Precisamos apenas voltar ao início de tudo e ver como era interessante nosso modo de vida. Não digo voltar aos tempos dos nossos avós, ou bisavós. Falo em um tempo menos perigoso fisicamente e intelectualmente, onde podíamos expressar um pouco de liberdade política, cultural, esportiva, física. Não falo necessariamente dos anos sociais, falo dos anos individuais, da nossa adolescência, na nossa infância.

 

 

Deus me permita ser uma criança por muito tempo, por mais que a responsabilidade da vida adulta me assoberbe. Até a morte, amém.

Escrito por Junior às 15h31
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

05/11/2009


Mude!

Conformismo, conforto, falta de sonhos, insegurança, medo, tudo isso nos faz imutáveis ou pelo menos próximos da estagnação proposta por nossas “boas vidas” ou por nossos inertes pensamentos.

 

Estamos cada vez mais parados no tempo e no espaço. O grande sonho agora passou a ser a estabilidade, e infelizmente essa está vindo acompanhada pela falta de sonhos ou pela conformidade da possível não realização de determinados sonhos que sem a menor ou mínima tentativa são abandonados.

 

Nos parques antigos o mais comum e mais freqüentado brinquedo era o TREM FANTASMA. De tanto brincarmos nele, já sabíamos onde o susto seria dado, que tudo não passava de bonecos ou armações, que nunca seríamos machucados naquele brinquedo, mas, o nosso MEDO, uma vez ou outra, nos fazia sucumbir.

 

O problema maior não está no medo, pois a considero como a maior virtude do empreendedor, do “herói”, do desafiador, o problema se encontra em como tratamos esse medo, como deixamos ele conduzir nossas ações. Se de uma maneira covarde onde abandonamos possíveis passos ousados, ou de maneira desafiadora e respeitosa aos nossos limites.

 

A estabilidade nos faz “pseudamente” seguros, e como fala o poeta que eu não sei o nome, nos faz “esperar com a boca aberta cheia de dentes”, ou não.

Outro pensador que eu também não sei o nome disse: “seguir por caminhos antes caminhados só nos levará até onde outros foram”.

 

Há 8 anos, passei por uma experiência muito singular na minha vida. Caminhei por aproximadamente 13 dias no meio do mato na Chapada Diamantina, alternando entre trilhas de 1, 3, e até 8 dias. Sempre acompanhado de um guia onde a sua “empresa” é denominada de “Fora da trilha”. Por vezes o encontrava caminhando ao lado da “picada” ou cortando caminhos por dentro do mato e nessa hora o questionava sobre sua certeza do paradeiro que estávamos tomando. Ele sempre falava que tinha certeza, mas queria experimentar novas sensações ou descobrir novos caminhos que o levassem a possíveis lugares não visitados. E assim ele conseguiu descobrir novos caminhos, cachoeiras, novas maneiras de explorar o potencial turístico da região.

 

Escrito por Junior às 13h02
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

03/11/2009


"Se auto se ame-se a si mesmo!"

No mundo, encontramos muita gente que nos vê de uma maneira muito negativa. Como se nossa existência fosse uma mera e efêmera passagem pela terra apenas para servir-lhes. Uma contradição ao propósito divino para a nossa existência.

 

A cada dia que passa somos levados a nos desvalorizar em prol do bem estar do outro e, sem a menor consciência, esquecemos de darmos valor a nós mesmos. Tudo em favor da PAIXÃO. Muitos insistem em falar em AMOR, mas não consigo enxergar este como algo degradante a si mesmo, sem o privilégio do AMOR-PRÓPRIO..

 

Enxergo o amor como a única razão da felicidade individual e mútua. Onde cada um existe primeiro para SE AMAR e depois para amar o outro. Onde a felicidade do autor do amor, está em primeiro plano.

 

Na paixão isso acontece da maneira inversa, o outro é sempre o mais importante, a felicidade do outro é sempre o alvo principal e você se torna apenas um “DETALHE” na relação. Você pode facilmente ser trocado por outro indivíduo, afinal ESSA paixão, desacompanhada de RESPEITO, ADMIRAÇÃO, CARINHO, HONESTIDADE, FIDELIDADE, pode ser encontrada em qualquer lugar.

 

Seja sempre o autor do seu próprio amor e não espere que o outro te valorize, atue você mesmo sobre você.

 

 

Escrito por Junior às 14h30
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

07/10/2009


Viva você e viva!!!

Durante boa parte de nossas vidas buscamos e necessitamos de referências pessoais as quais possamos seguir ou simplesmente tomarmos como espelhos para nossas infames ou sábias atitudes.

 

Na infância convivemos com diversas situações capazes de “nortear” nossas futuras atitudes, mas, é na adolescência que o nosso caráter é definido, onde poderemos fixar todas as nossas referências de atitudes e de pensamentos.

 

O problema: durante a nossa adolescência não conseguimos fixar uma referência plausível que nos consiga “sustentar” por muito tempo, ou que se faça enraizar em nossas cabeças. A falta de bons exemplos ou a não perenização deles, nos deixa a mercê dos nossos sentimentos e a cargo dos nossos impulsos. É nesse momento e em muitos outros que nos tornamos pessoas inconstantes, sem uma linearidade de pensamentos e atitudes que permitam uma vida saudável e definida.

 

Buscamos muitos exemplos medíocres a seguir e fazemos desses uma referência temporária ou definitiva que nos atrapalha no “conserto” de falhas anteriores. Temos que voltar ao nosso passado mais chato e buscar exemplos que amenizem os erros que tragam uma eficiência á nossa vida atual. Uma eficiência capaz de definir um caminho não imutável, mas, que seja pautado em atitudes pensadas.

 

Viva você em sua essência e viva!!!!

 

 

Escrito por Junior às 09h19
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

05/10/2009


a volta.............

 

Tudo que se espera de uma volta é a surpresa que esta fará. Ou pela mudança ( seja para melhor ou pior ), ou pela decepcionante estagnação.

 

Agora..........., nada mais pitoresco do que a sensação interminável da espera, a angústia da incerteza, a ânsia da surpresa. Rostos se deformam com fisionomias indecrifáveis, unhas são subtamente proibidas de coexistiram com seus dedos trêmulos e ................, de repente, ...................., nada muda!

 

Segundo teorias anteriores deste mesmo blogueiro, nada mais incompreensível do que a mente humana(a), nada mais incerto do que as reações(o). Por mais corriqueiras, repetidas e prováveis que sejam, a Lei de Murph sempre age nas horas mais singulares e improváveis.

 

E é assim que muitos se encontram.................................................esperando..............................................é assim que eu me encontro........................................esperando, esperand, esperan................

 

Estamos de volta!!!! O LEILÃO está vivo!!! Não deveria mas, está!!!! Recheado de teorias! Florido dos pés á cabeça!

 

Um abraço á todos!!!

Júnior - Bolinha - Damião

 

 

Escrito por Junior às 15h30
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

28/08/2009


Escrito por Junior às 09h44
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

13/07/2009


......CONTINUAÇÃO

Todo relacionamento, sem exceção é interesseiro. Toda relação é uma retirada do outro daquilo que não possuímos ou que não temos em quantidade necessária.

 

A demagogia de ser amigo sem nenhum interesse permeia as falas, as "verdades" de cada conversa, de cada depoimento. SEMPRE queremos algo em troca e isso não é errado. Buscamos sempre tirar prazer daquilo que fazemos e deixamos de lado aquilo que não nos permite ocasionar prazer, ou somos deixados de lado quando isso acontece.

 

Muitos se contentam apenas dá prazer com seus relacionamentos, e isso os satisfaz. Porém a falta de reciprocidade desequilibra a relação, desfaz o sentido da lei inicial do capitalismo: o escambo. Se eu tenho para trocar, a relação está feita.

 

Analise suas relações e se elas não te dão prazer ou você não fornece prazer, cuidado! Você pode ser um socialista em potencial, e estes, estão desaparencendo do mapa!

Escrito por Junior às 09h06
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

24/06/2009


Amizade é para me servir

Tenho algumas paixões em minha vida: crianças, animais, esportes, música, e outras coisas interessantes. As minhas maiores paixões são as pessoas, os relacionamentos.

 

Ver como cada um age diante da diversidade de situações a qual são submetidas a todo instante, reconhecer sentimentos inclusos em cada gesto, experimentar a troca de informações culturalmente diferentes, tudo isso faz parte da riqueza que nos traz uma boa relação.

 

Quando nos incluímos numa amizade, por mais despretenciosa que ela seja, devemos buscar sempre retirar o máximo possível do outro. Fazer dessa relação a maior fonte de crescimento. Colocar-se "abaixo" do outro nos fará entender tudo na sua essência, o desenrolar dos fatos nos leva á compreensão de até onde o ser humano é capaz de fingir, seguir, iludir, viver......

 

Mas até onde nós podemos ir? o que fazemos para nos encaixarmos nessas experiências?

 

Tenho muitas experiências gratificantes de amizades inesperadas que, com o desenrolar, me trouxeram muitos benefícios. E é disso que estou atrás e é pra isso que servem minhas amizades. Para que eu possa tirar dela o máximo de benefícios. E quem não quiser ser meu amigo nessas condições, que peça sua retirada da minha lista de e-mail´s, do meu orkut, da minha agenda telefônica..........

 

Continua..........

Escrito por Junior às 17h53
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

19/06/2009


Á procura de uma nova paixão!

Durante muito tempo tenho insistido na procura de uma grande nova paixão! Com certeza todos nós tivemos ou temos uma grande paixão que nos fez ou no faz suspirar a cada lembrança, nos faz fechar os olhos, trincar os dentes e, por mais que "não tenha dado certo", nos deixa com a certeza de que valeu a pena.

 

Juntamente com essa procura, aprendi a não ser tão egoísta. Como muitos sabem, participo de um grupo ( NOSSO TIME ) que auxilia uma comunidade de um bairro aqui de Fortaleza. Por enquanto um mero assistencialismo, do qual queremos imediatamente fugir, pois entendemos, como grupo, que o assistencialismo imediato não transforma, apenas súpri algo superficial e pode levar á estanqueidade, á inércia.

 

Diante dessas necessidades de mudança pessoal resolvi unir todos esses conceitos em um único obejtivo.

 

Conseguir uma nova paixão! Não para mim! Para os meus amigos! Para aqueles que, de uma forma ou de outra são carentes de um sentimento mais profundo, onde o "eu" deixa de lado as vaidades egocêntricas, onde o outro passa a ser o objetivo principal!

 

Para isso criei em meu perfil de ORKUT, um álbum só para apresentá-los! Com suas características mais singelas e arrebatadoras, capaz de acelerar o efeito estufa!

 

Você que é mulher e quer encarar uma nova paixão com seriedade, visite-nos!! tenho certeza que você não se arrependerá!

 

Você que é homem e quer deixar de fazer parte desse mundo solitário e injusto, entre em contato, tenho certeza que você sairá muito bem acompanhado dessa nova experiência.

 

Atualizações diárias!

Escrito por Junior às 10h47
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

12/06/2009


FELIZ DIA DOS NAMORADOS OBRIGADOS!

NAMORAR? POR QUE?

 

Ás vezes quando saio por aí, em restaurantes, festas, bares, fico observando o comportamento dos que estão á minha volta. Muitas vezes são grupos de amigos, confraternizações e até mesmo jantares românticos ou apenas um simples encontro de namorados.

 

Simples encontro de namorados???? Você deve estar se perguntando, como assim simples encontros??? Eu lhes respondo!

 

Tenho uma concepção sobre namoro que, garanto, sem o mínimo medo de fazer falsa propaganda, que não me permito não ter prazer em tudo que faço ao lado de uma namorada. Seja numa simples conversa na calçada de casa até uma comemoração de mês de namoro ( mais que comemoração de meses eu só consegui uma única vez. 1 ano e alguns dias ). Se eu saio para uma festa, tenho que me divertir, se eu vou conversar, tenho que explorar o conteúdo, mesmo que seja um conteúdo inútil, se eu vou jantar romanticamente, tenho que aproveitar ao máximo esse momento.

 

Vejo muitas vezes casais separados em festas, como se não o fossem, vejo caras emburradas como se aquele restaurante fosse o pior lugar para se estar, minutos e horas em silêncio, antipatia, desprezo, agressões! Carinho? Sorrisos? Toques? Por que? Parece que estão ali por obrigação!

 

Ser namorado não é uma obrigação e sim, é tirar do outro aquilo que ele tem de melhor para te satisfazer, é dar ao outro a sua melhor condição de amante, de companheirismo, de amizade. É tirar do outro um sorriso maroto, moleque, um sorriso “malino” de safadezas por baixo da mesa, de um toque mais suave ao “pé-do-ouvido”, uma proposta de fuga indecorosa, um ombro amigo, um silêncio necessário, uma palavra confortante, um pensamento instantâneo, uma ligação de bom dia ou de boa noite, uma ligação. É fazer do outro o seu suporte, a sua guia, o seu passatempo preferido, a sua obra de arte, moldando-o ao seu corpo, ao seu pensamento. É transformar-se em uma nuvem e deixar que o outro te imagine como ele quiser sendo você sempre um(a) verdadeiro(a) namorado(a).

 

Por obrigação? Se assim, eu pergunto: NAMORAR? POR QUE?

 

FELIZ DIA DOS NAMORADOS OBRIGADOS!!!

Escrito por Junior às 13h41
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

08/06/2009


Viva a sua vida...

...como se soubesse que só existirá um único dia para viver...como se a noite fosse uma grande festa...como se o sol fosse o seu holofote....como se a lua fosse a sua guia.

...enfrente-a com um salto, deixando pra trás, pra cima ou pra baixo qualquer sentimento que te faça baixar os olhos e chorar.

...realize-a de modo que não tenhas medo de errar ou de acertar, de se vangloriar ou de se arrepender.

...acredite nela sempre, mesmo que decepções te empurrem pra qualquer lugar que não seja o escolhido por você.

...mude-a quando achar que deve, mesmo que muitos te acusem de covardia.....

Seja sempre o proprietário dela, para que você tenha a liberdade de jogá-la para onde quiser, destruí-la ou erguê-la, lixá-la ou esburacá-la, fazer da sua vida o seu porto, onde você relaxe e perceba que o "Sonho de Ícaro" pode ser realizado na sua vida, mesmo que com os pés no chão. Nunca deixe ninguém "pegar no seu punho", assim você jamais saberá a dor de uma algema e e a prisão que esta te tráz......e que depois dela, a vida perde a sua.....vontade!

Escrito por Junior às 18h37
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

05/06/2009


Escapei fedendo!!!

Estou aqui para compartilhar com todos, um acontecimento daqueles que nos faz dizer: ESCAPEI FEDENDO!!!!

 

Ontem, dia 04/06, ao retornar da faculdade para casa, por volta das 20:10hs, fui envolvido em um acidente automobilístico um tanto quanto grave. Ao entrar em uma das vias que dá acesso á minha residência, um rapaz com aproximadamente 25 anos, de posse de um veículo Gol, que se encontrava em altíssima velocidade, desviou de um veículo que estava á sua frente, invadindo a faixa contrária na qual eu trafegava tranquilamente. Ao percebê-lo vindo em minha direção só consegui ter a reação de “puxar” o carro para a direita, infelizmente não evitando uma pequena colisão contra o pára-lamas do meu carro, porém, excluindo uma colisão frontal, o que, devido ao excesso de velocidade com o qual ele se encontrava, causaria grandes, enormes, conseqüências. Ou seja, ESCAPEI quase fedendo. Eu tinha tomado banho e passado o meu MALBEC.

 

O problema foi que, como o mesmo não conseguiu controlar seu veículo, chocou-se violentamente contra um Fiat Palio que estava estacionado numa faixa de areia ao lado da via levando-o a colidir contra várias árvores na praça ao lado deixando o veículo completamente deformado. Dentro desse Palio, havia um senhor com aproximadamente 57 anos, esperando sua esposa que se encontrava numa igreja ao lado do local. Graças a Deus o pior não aconteceu com este porém, quedou-se muito machucado, tendo que esperar por bombeiros para tirá-lo de dentro do veículo e do SAMU para levá-lo para um atendimento especializado.

 

O rapaz, causador de todo o inconveniente, e o seu veículo terminaram parando sobre a calçada oposta quase invadindo uma casa. Ele, o motorista, finalizou sua trajetória de devastação com várias escoriações no rosto e no corpo e com uma população indignada com sua atitude, pois no local, encontravam-se  crianças brincando, famílias sentadas na calçada  e muita gente nas proximidades, o que poderia ter causado conseqüências ainda mais graves.

 

Logo chegaram várias viaturas policiais. É claro que o “logo” é uma bondade e uma amenização. Elogio porém a forma como os mesmos conduziram o ocorrido apesar da pedância do jovem infrator que recusou-se a fazer o teste do bafômetro, mesmo após quase 2hs após o acidente, tempo que a AMC levou para chegar com o aparelho no local. Recusou-se a ser conduzido na viatura do “ronda” á delegacia de plantão, porém foi obrigado pelos policiais a fazê-lo. Como é costume desses “playboys”, cercou-se de “pessoas importantes” para tentar eximi-lo de determinadas condutas rotineiras para esse tipo de acidente. E assim deu-se o ocorrido que ainda seguirá com os trâmites de um processo criminal contra o mesmo.

 

Felizmente estou aqui para contar-lhes o ocorrido. Perturbando-os com meus e-mail´s quase incompreensíveis.

Escrito por Junior às 10h01
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Perfil



Meu perfil
BRASIL, Nordeste, FORTALEZA, PASSARE, Homem, de 26 a 35 anos, Portuguese, Samoan, Esportes, Arte e cultura
MSN -

Histórico